There is nothing to be done

dezembro 06, 2011


 Again, again, again.
 Acho que o ciclo do ir e vir me bateu de frente. Talvez despejando toda aquela confusão que eu arrastei pra debaixo do tapete. Perdeu a graça. A carcaça que eu guardo na porta do guarda-roupa apodreceu. Caiu. Me quebrou.
 Eu deveria ter trancafiado a porcaria do pulso latejante. Ou ter amarrado no saco plástico e sufocado a ternura.Aí sim, eu estaria agora tendo sucesso na inspiração, na não falta. No desejo do anti-desejo. Bem isso. Bem confuso. Bem não sendo eu de novo.
 Mas tudo que vai, volta. E minha cabeça dói. Os pés sujos, entortam. As mãos inquietas sofrem. O silêncio calejante invade. Ou seria um silêncio malicioso, que acaricia levemente?
 Eu nem sei mais o que falar pra todos. Sobre os elogios, as críticas e os tantos "que que você tem?". Quer saber o que eu tenho? Vai lá no meio da rua, e fica lá, sente o medo e a esperança te impulsando a correr, te desviando...mas antes de ir, olha pro céu...Então você me diz. Mas, pra resumir, tanto faz.
 O mês começa, um ano termina, e eu continuo com as mesmas lembranças, com lembranças mais novas. E novamente feridas antigas se abrem. Novamente tudo parece quieto e agitado ao mesmo tempo. Tudo parece ter sido eu. E não eu. 
 De novo. O ciclo.
 De novo. O silêncio.

E aquilo que era pra ser. E foi. E é.

novembro 03, 2011

 Acho que muita coisa mudou durante esse tempo todo. Eu disse, na postagem anterior, que o desapego tinha me "pegado", bang, ele me pegou sim, mas da maneira errada. Eu priorizei as melhores coisas e rebaixei aquilo que me fazia mal. Aprendi que não dá pra dizer que já era com teu melhor amigo, que vai fazer cinco anos de amizade, parecendo uma vida inteira, não dá pra ser desse jeito, talvez eu estivesse magoada demais na época, ainda me encontro magoada, mas ao mesmo tempo, renovada. Eu sei o tanto que ele me ama, o tanto que ele me respeita, eu queria que ele fosse meu irmão de verdade. Eu queria que de noite, a gente ficasse no sofá conversando besteira, falando dos amores que deram errado. Mas, sei lá, ele tá construindo a vida dele, enquanto eu ainda tô procurando a minha.
 Tudo fez isso, e o mundo dá voltas. De verdade. Revi um ex-amor, que fez meu coração bater loucamente como há tempos não fazia, chorei todas as noites de uma semana inteira por isso, por saber que o coração ainda o amava, ainda o queria, mas não podia tê-lo. Passou.
 Conheci mais amigos, me acheguei em um, aquele que me fez sentir especial, que se apaixonou pela minha irmã, que me fez ficar confusa, que fez meu coração se sentir aquecido por uma semana, encontrei meu segundo irmão; aquele que eu queria que ficasse sentado no escuro comigo de noite, segurando minha mão e dizendo que tudo vai passar. 
 Conheci bandas novas. Me viciei em Arctic Monkeys, acabei me fitando naquela nostálgica música do Lúxuria - "lama". Abri meus pensamentos espontaneamente pra minha mãe e pra minha irmã, algo que desde que eu lembre nunca fiz, e me senti em paz, pela primeira vez, pois sabia que minha mãe era minha amiga desde sempre, nossa, e eu, desperdicei isso por puro medo. 
 Acometi sensações únicas, e por alguns instantes, mínimos, eu percebi que algo me falta, apenas no lado esquerdo, no resto tá tudo bem.
 E sempre que preciso dizer algo do momento, eu vou lá no tumblr e falo tudo, mesmo que não seja o que exatamente é, mas eu estou me esvaziando. Eu já estive tão cheia antes, e hoje, enquanto escrevo isso, sei que esse mês será bom. Esse mês será melhor.
 E desta vez, eu sei que tem pessoas que me amam, me querem bem, me fazem rir e me acham chata.
 Eu amo isso tudo. Eu amo isso. 
 Palavra do dia : Tihuana - Um dia de cada vez, por ter feito e construído a história que aconteceu mês passado.

Pessoal. Pessoal demais pro meu gosto. Isso.

outubro 07, 2011

 Desapego. Fiz essa arte outra vez. E nossa, tá doendo pra caramba, pensei que tivesse forte, que tivesse bem, com o vazio e tals. Mas agora, tá doendo aqui o peito. Meu melhor amigo ( acho que não mais ), foi 'desprendido' de mim. E cara, ele não me faz falta, o que me faz falta é aquela sensação que eu sentia quando ele me fazia rir. Cicatrizes e decepções estão no lugar. Não gosto de ouvir mais música como antes. Talvez um hino como 'Coldplay - Fix you' ou 'Radiohead - Creep', invadem minhas noites, minha mente. Eu não tenho mais tanta paciência para ler os textos ( me desculpem ) dos outros, nem os meus, não tenho mais paciência para escrever. Só livros. Filmes. E família. Música. Tenho escrito muitas cartas, principalmente daqueles tipos que não são entregues. Tô com uma tremenda vontade de excluir meu orkut. De me 'desviciar' do tumblr. E parar de achar que eu sou a única com problemas nessa vida.
 Era isso. Ou não era isso pra falar a verdade. Ah, mais uma coisa, não consigo me apaixonar mais, nem paixonite, nem nada. Sei lá, tô me sentido fria ao extremo e não sei como parar com isso. Não sei como me parar. 
 Respondendo a um comentário anterior. Sim, eu quero trocar cartas, eu quero compartilhar sentimentos. Me sentir mais eu. Mas acredite, eu não sei mais o que tô fazendo.
 Talvez eu volte daqui a um mês, ou dois dias, ou só ano que vem. Sem mais. 

Meu eu em outro alguém

agosto 19, 2011

 Acho que eu não deveria estar pedindo um conselho, ou o que quer que seja de você. "Mas melhor amigo não serve pra isso?" Sim e não. Eu procuro aceitar que aquele drinque de noite não é como aquele beijo estalado na bochecha em um dia ensolarado. Eu procuro aceitar e concordar que aquele abraço apertado de noite não é o mesmo que mãos entrelaçadas correndo da chuva em qualquer outro horário.
"Eu não te entendo." A noite, de noite, somente a noite tudo parece estranho, parece não sermos eu, não sermos você. Você quer saber? Acho esquisito quando alguém fala que combinamos, eu te encaro e fico vermelha, mas de raiva. De raiva mesmo. Porque me cansa dizer "Não, ele não é meu namorado.""Não, é só ele, meu melhor amigo."Será que é tão difícil entender que aqueles selinhos que damos é só de amigos? Será que é tão difícil de entender que nos abraçamos para nos proteger?  Será que é tão difícil entender que você é apaixonado por ela, e eu continuo sendo a fria na situação? Caramba.
 "O que eu faço?" Você que sabe, eu não sei, cansei. "Por que você não tem um namorado? Você é bonita, inteligente, esperta, sarcástica..." " Porque eu sou fria, não sinto." "Você sente sim. E muito." "Eu tenho um melhor amigo, serve?"...
 É por isso que não quero o nós, somente eu e você e os sorrisos. Não quero beijos, só selinhos. Não quero abraço apertado, só mãos entrelaçadas. Só quero o meu eu em você. E dizer que, melhor amigo é pra isso, pra tampar as dores, deixar rastros, confundir as pessoas, não é pra pedir conselhos, é pra errar junto.

...
 E esse texto não faz sentido.

I'm gone

agosto 06, 2011

Você não percebe
O que você fez com meus sorrisos?
Andam forçados,
sem brilho.
Eu não olho mais nos olhos,
com medo de fazerem chorar.
Eu não vejo mais o céu...
Por temer.
Por sofrer.
Por não sonhar.
Por querer e não poder.
E por você nunca me entender.
 # # # 


Recebi a tag: 10 coisas que eu amo, indicada pela Nayara ( Just Breathe ) e pela Yasmin (Bom dia Sophia )
Regras: 
1- Divulgar quem passou a tag.
2- Postar 10 fotografias das coisas que vocês mais amam.
3- Passar a tag a 10 blogs e notificá-los.
(p.s. Não vou indicar ninguém, quem se interessar, pode pegar *-*)
1. God









2. Family










3. Friends

4. Music









5. Read









6. Write












7. Chocolate









8.Movies and series









9. Tumblr and blogspot









10. Myself











Fontes das imagens we♥it e pessoais. Foto do filme : Moulin Rouge; tenho que ter um pouco de amor próprio né, é isso. Tenho mais uma novidade, mas deixo pra contar na próxima :b 

You know. You don't.

julho 15, 2011


Every time you walk away,
I pretend that I'm okay.


Eu me sinto só, eu te culpo por isso. Sempre. Ou até mesmo no chão da sala com meu pote de sorvete. Eu te culpo por não mudar junto comigo. Sei que vou te esquecer. Eu sei. Eu sinto. 
Sempre que você vai, você deixa um buraco a ser preenchido. Eu vou contando as lágrimas que caem e as que eu impeço de cair.
Então você chega, chutando tudo, me abraçando e acha que tudo vai ficar bem.
But you were not here before .
Você vem e me deixa triste novamente, indo e vindo, como bem entende.
Mas nós dois sabíamos que isso iria acabar, de alguma maneira. Você me deixa só e acha que assim está tudo bem. Mas agora não estou. Não estou...

 Eu não te esqueci.

~.~
 Obrigada pelos comentários e visitas que eu recebi. Agradeço pelos selinhos. E gente, a tag que eu recebi, farei na próxima postagem. E desculpa por não aparecer sempre, se eu sumir, entendam. A vida faz disso. Beijos

Take care of all us

junho 25, 2011



 E então, eu me encolho de lado na cama, encarando que é apenas a solidão ao meu lado, sussurrando, cuidando de mim, não tem ninguém, não tem um corpo, não tem olhos, não tem boca. Apenas sussurros fracos que só eu escuto e com isso pareço louca. Todo mundo precisa de alguém que cuide de nós, todo mundo sonha com essa pessoa. Por que eu não? Eu ainda tenho um coração no peito, apesar das decepções e da frieza que se passa, ele ainda bate e espera sua chance de achar a pessoa que cuide dele.

Não, não é a minha volta.

junho 15, 2011



 Sabe, eu estava com saudade, saudade do conforto que esse blog me faz ter,  das palavras que sempre encontro, dos meus desabafos meio loucos, das minhas ânsias, fantasias e do meu dia-a-dia. Minha alma se encontra aqui, exposta, pra quem quiser ver, conhecer.
 Não, eu não voltei definitivamente, só passei para dá um breve olá a todos e deixar apenas um pequeno desabafo aqui...

  Esses dias garoto, tem me feito crescer, enxergar da maneira certa, as músicas se tornando as certas, meu gosto musical se definindo, não sou mais aquela garota punk, gosto de escutar pop internacional, gosto de escutar música indie, aquelas músicas antigas do tempo da minha mãe, eu viajo com elas, elas me completam, elas me fazem sonhar. E então uma batida mais pesada, uma batida de 30 Seconds To Mars, não que eu não escute, não que eu não ame, mas não combina com meu momento, não combina com os meus dias. A música, o tempo curto, a falta de você. Parece que foi ontem que você puxou meu cabelo,agora vermelho, e me fez rir feito boba, e eu escuto aquela música da Adele, Rolling in the Deep, e vou lá procurar no vagalume a tradução, que seja. É, lá vai eu pra mais um devaneio, pra mais uma das minhas epifanias esquisitas.
 Eu estou sentindo falta de mim, estou sentindo falta daquela falta de responsabilidade, estou me vigiando, me cercando, estou crescendo, me transformando, em alguém sem tempo, com responsabilidades e uma tremenda saudade no peito...principalmente de você.

See you soon

maio 09, 2011

 E lá vai eu de novo. Vou aqui dá um até breve para meu blog. Um stop para meus pensamentos, uma pausa na correria do dia-a-dia.
 Eu sei bem que o blog,este blog em particular, é o meu refúgio, é aqui que coloco tudo que sinto, toda minha realidade, mesmo que seja um desejo, ficção, mas é um modo de dizer tudo que eu quero, penso e sinto.
 É, lá vai eu de novo deixar ele abandonado. E lá vou eu de novo deixar vocês com fome das minhas palavras, ou nem tanto. Pois é, não é um adeus, não é uma ausência, dedicarei meu tempo livre aos blogs que visito e amo, dedicarei minha imaginação ao meu outro blog. Então é isso.
 Um beijo para todos vocês, talvez eu volte daqui há umas três semanas,é.
Imagem nada a ver, mas eu gostei dela *-*

Eu e você, não nós. Não meu.

maio 01, 2011

 De todas as coisas do que eu mais sinto falta é de você. De sua perseverança, falta do teu sorriso bobo, que sempre fazia com que aparecessem aquelas marcas engraçadas na sua face.
 Sabe, aqueles dias, que ficávamos deitados naquela grama, sentindo o sol, sentindo seu abraço, foram os melhores dias. Às vezes minha visão fica turva de tanto pensar no nosso passado, pisco rapidamente evitando que caiam lágrimas.
 Eu sinto sua falta, mas é melhor eu esconder tudo isto, porque quando eu o vejo na rua, por aí, naquele mesmo gramado, sob o sol ou no show daquela banda que amamos, você está segurando outra mão, que não é minha.
 E mesmo assim, mesmo com aquela mão quente entre a sua, você solta aquele sorriso bobo na cara de que eu sinto falta e olha diretamente em meus olhos.
 Bom, é aí, bem aí, que vem a maldita nostalgia.


#Dia 30
- Balanço do desafio
Bem, vai fazer falta, em primeiro lugar, conheci gostos meus que eu nem sabia que tinha, despertei saudades, pensei bastante no que eu gosto e do que eu não gosto, e pensei ainda mais nas pessoas da minha vida, pois é. Gostei muito deste desafio, é isso.

I don't know

abril 24, 2011

É, você deve, deve mesmo lembrar do que nós éramos antes de tudo acontecer. Antes da verdade vim e esfregar tudo na tua cara, antes daquela raiva aparecer, antes disso você devia saber o que nós éramos.
Mas agora, não somos mais. Não somos mais nada.
E quando eu insisto em te ligar e ouço sua voz, tão normal, neutra. Eu penso, penso que você nem sabe o que se passa comigo, não sabe nem do que agora eu penso de você, porque no telefone as palavras não saem. o silêncio consome e o tchau é a única saída.
Pois bem, já foi, já era, não é mais, acabou-se. Tudo. Todos. Nós. Eu. Você. Nossa amizade. Nosso amor.
Tudo acabou meu bem. E agora eu tento me erguer, me desapegar, não pensar, esquecer. Eu tento deixar de te amar, mas sabe, sei lá, eu sei bem que quando te encontrar por aí um sorriso irá brotar de meus lábios. É. Mas deixa, deixa assim...
#Dia 29. 
- O que te faz mais feliz
 Deus, um beijo, um abraço, um sorriso, verdade, sol, vento, família, chocolate, mar, estrada, chuva, céu nublado, estrelas, livros, pulseiras, música, etc.

U're my trying

abril 16, 2011

- Não é a mesma coisa. - ela diz e afasta os lábios do garoto.
- Não, não é. - ele diz, engolindo a dor que já o sucumbia.
- Cara, você não vê? Estamos nos enganando...
- Você acha?! - ele sussurra e se curva até seu joelho, retirando dali uma sujeira imaginária.
- É como se nós estivessemos brincando de tentar esquecer. - ela ri e fica séria. Seus olhos turvos e sombrios de pensamentos.
- Não dá pra esquecer. - ele diz e acaricia seu rosto.
- Eu sei. - conclui e beija os lábios dele. A onda de desejo os atingindo novamente.
- Mas você é um bom remédio para esquecer. - ele diz e imprensa o corpo da garota contra o dele...

 ----------------------------------------------------------
#Dia 28
- O que valorizas mais num blog; indicar um dos teus blogs preferidos.
 Seria preferivel não fazer isso, mas, entendam, eu gosto de muitos blogs, da escrita de muitos, cada um me encanta de sua maneira, mas com quem eu me identifico em cada texto que vejo, é da Lara do blog Memórias Escritas. E o que me encanta nos blogs, é como a pessoa transmite o sentimento, mesmo que seja inventado, como este do meu post de hoje. Beijos pra vocês;
P.s. Ando sumida, doente, sem tempo pra nada, por isso, talvez eu me ausente mais do que de costume por aqui, e raramente visitarei o blog de vocês, peço que perdoem, mas aos poucos irei visitar um a um. Obrigada a todos.

Ele finge, ela acredita

abril 09, 2011

Você diz sempre que serei sua futura namorada. Bom, eu finjo que acredito.
Você me abraça de uma maneira sensual e eu não ligo.
Me beija, me beija, me morde, e eu retribuo.
Sorri, me encara e se volta pra dentro, eu fecho a cara.
Porque mesmo que avancemos um passo,
em outro dia você dá dois para trás.
Se arrepende ou se esquece do que me disse, do que sempre me diz.
E eu me iludo com o que você diz.
Será que algum dia isso vai acontecer?
Será que algum dia finalmente vou ser sua namorada?
Vou amar você?
Você me beija novamente e eu me derreto,
penso, não importa...
Não importa, porque você já me tem, te ter é só uma questão de tempo.






*******************************************************************************************************
#Dia 27. 
- O pior dia da tua vida e porquê
Assim, como eu disse que não existe melhores dias na minha vida, também não existe os piores, existem os difíceis, mas que eu consegui enfrentar. Sem mais.


Damn words

abril 02, 2011

 São palavras curtas que eu tenho pra te dar, são palavras grossas o que eu tenho pra te dizer. Porque dói, arde, rasga, esmaga, enforca. É a sensação de estar sendo esfaqueada na boca do estomâgo, a sensação desgraçada de ter um ataque cardíaco.
 É aquelas palavras feias que você sempre pensa primeiro quando sente algo mais forte. Sim, você sabe que eu não sou disso. Você sabe bem.
 Mas a aparência da sua face vai e vem na minha mente, a aparência do teu sorriso some, e eu tenho aquela raiva distinta, raiva de mim por você. E então aquelas palavras aparecem novamente. E eu grito, grito alto até que todos me encarem espantados. Eu sou assim, cara.
 Eu não falo, eu grito. Eu não escondo, eu declaro. Eu não sinto, eu sou o sentimento em si.
 Garoto do cabelo curto, com lábios grossos ou finos, nem lembro mais, com aquele piercing na boca ou seria na sombrancelha? Garoto, da marquinha na bochecha, da pinta abaixo da orelha, ou seria perto da curvatura do ombro?
 Tá vendo? É por isso que as palavras vem de novo, porque nem de você eu consigo lembrar. Logo de você. E dói. Dói muito.
-----------------------------------------------------------------------------

Hoje seria o dia 27 do meu desafio, mas resolvi reservar esse espaço pra dizer, que hoje o blog faz um aninho, gente *-*. E eu tou tão feliz, porque isso já faz parte da minha vida, já é minha vida. Agradeço a todos vocês. Beijos e bom fim de semana pra vocês.

Tão longe, tão perto

março 26, 2011

E eu te sinto tão longe.
Quando você insiste em ficar perto.
E eu me sinto tão só.
Quando você insisti em querer me chamar atenção.
Cara, eu tô pirando.
Não sei se te quero.
Porque enquanto você está perto, 
eu me sinto tão longe...
E eu estou aqui. Escrevendo.
Dá nisso não saber o que sente.
Mas estamos tão longe
E ao mesmo tempo tão perto.

-------------------------------------------------------------------------------
#Dia 26
- O melhor dia da tua vida e porquê.
Não existem melhores dias pra mim, existem uns que me foram bom e me transmitiram paz, outros não. Não tenho um dia específico, tenho lembranças específicas, mas eu não guardo muito datas. É isso.

Você era.

março 20, 2011

Sabe, você fez por onde. Devia tê-la escutado. Devia tê-la respeitado. Eu fiquei na minha, como sempre.
Só que você deixou transparecer aqueles mesmos olhares de antigamente. E eu me senti uma completa boba. 
Mas eu sei quem te tem. Eu sei quem você ama. 
Eu sei e não quero incitar nenhum tipo de briga idiota. Insensata.
Porque eu não estou apaixonada por você e nem você por mim, temos nossas vidas, separados e acho melhor não passarmos do oi.
Eu já me perdoei e perdoei você. 
São só lembranças de um amor passado, um amor que acabou.
E não necessita ser ressuscitado.
(foto: a fofa da Ashley Benson)

#Dia 25. 
- Um sonho ainda por realizar.
 Talvez não seja um sonho, mas um objetivo que eu alimento na minha vida, me tornar uma psicóloga. Esse é um dos muitos.


p.s. Estou vendo muitas atualizações, por isso, calminha comigo gente ): beijos pra todos.

Sourire

março 13, 2011

Me perco um pouco na curva que teu lábio faz.
Com um meio sorriso me encanta.
Com um sorriso todo, me desfaz.



#Dia 24 
-Uma experiência que tenha mudado a tua vida.
   Acredito que uma experiência que tenha me marcado mesmo, foi a decepção e o desapego, eles me puxaram para a realidade, fizeram eu mudar o modo como eu encarava isso, me fizeram ser forte, me fizeram viver a vida.


Ps. Sourire - Sorriso (francês)
Ps.² Estou um pouco ausente mesmo, de vez em quando eu entro, aí vejo algumas atualizações, por isso, se alguém sente minha ausência, me desculpe de verdade, aos poucos, visitarei vocês queridos *-*

In love?!

março 06, 2011

 Eu não sei o que me acontece, porque é um apaixonar e desapaixonar frenético. É algo incoerente. Uma hora eu sofro e outra eu rio, aquele riso gostoso. De felicidade.
 Mas tem horas que me deito, penso e choro por tudo que não aconteceu, mas aí, no minuto que me levanto eu sorrio por lembrar dele, por lembrar do sorriso esplêndido no rosto dele.
 Só que basta ver a mão dele segurando a minha para me apaixonar de novo e uma dor surgir outra vez.
 E eu fico me odiando por dentro, odiando essa paixão e despaixão.
 Esse sufoco e desapego.
 Essa dor e alegria.
 O que me resta é enfrentar este vai e vem aqui dentro.
 E seguir...

#Dia 23
-  Uma carta escrita por ti, para um destinatário à escolha.
É só clicar aqui

#Dia 21

fevereiro 26, 2011

- Um texto que tenhas escrito há algum tempo.

 Você esteve do meu lado todo o tempo. Me ensinou coisas que hoje priorizo, mas você não está aqui do meu lado. Sorrindo, cantando, como sempre.
 Você está em outro lugar. Com ela e eu sei que está bem. Você sempre me diz isso e eu vejo em seus olhos.
 Você esteve do meu lado. Não mais. Não agora.
 Você mostra seu pulso, balançando a pulseira que te dei. Você nunca a tira e isso me deixa confusa.
 Não prova nada.
 Você já me amou? Alguma vez? Sentiu saudade? Sonhou comigo?
 Você me abraçava como se temesse nunca mais poder fazer isso. Você ainda faz. Mesmo com ela.
 E o abraço é tão apertado. Sinto falta.
 E o amor? Onde ficou? Ele parou de funcionar. Acho. Porque eu não sinto ciúmes. Não choro por você.
 Consigo te encarar quando está com ela. Consigo sorrir.
 Você foi um pedaço meu que se tornou livre.
(Data: 23/10/2010)


Little thing

fevereiro 24, 2011

 Cara inspiração,
     receio que esteja um pouco afastada, espero sua volta com ansiedade. Mas enquanto não vem, me restam as migalhas de sua lembrança. 
     Quando retornares, volte com força, chute minha porta, abra meus olhos, grite. Esperarei ansiosa sua chegada.


         De uma pessoa, que espera terminantemente sua chegada (ou volta).

I have a dream

fevereiro 19, 2011

Pensei bastante no que escrever e acabei chegando a conclusão : about me.
Estava pensando nos anos que passaram, nas coisas que me aconteceram, nos filmes que assisti, das risadas que dei e até das lágrimas que não contei. Estava pensando nos rostos que vi durante minha vida, mais da metade não lembro e os que lembro tem o seu aspecto borrado. Pensei também nos meus professores, tantos chatos, outros engraçados, outros que não sabiam explicar, outros que me ignoravam. Eu aprendi com eles. Não aprendi com minha turma todo ano, como muitos ou como todos. Eu aprendi com meus professores, eles me ensinaram não só matemática, gramática ou química, me ensinaram a encarar a vida de maneiras diferentes. Claro que eles não foram os únicos professores na minha vida, minha maior professora foi minha mãe, lutando, enfrentando dores, sabendo lidar com situações, encarando tudo POR MIM. 
E então, eu pensei, por último, em meus amores, amores não correspondidos, amores que eu achava que eram correspondidos, em amores que me esquivei, que não vi, que ignorei. Pensei nas sensações que tive, e sempre vejo como fui boba, como ERA boba, de como eu ficava fria, calada e chata. Lembrei das poucas vezes que consegui dizer um eu te amo a quem merecia. E SORRI. Sorri pra isso tudo, me lembrando.
Foi então que eu percebi que eu tinha um sonho, um sonho em que todos os sonhos se tornavam um, eu quero mais borboletas na barriga, mesmo que elas incomodem, elas provam que eu sinto algo. Eu quero aquele sorriso sincero, aquele beijo doce, aquela palavra amiga, um ombro pra chorar, um abraço pra aquecer, um eu te amo pra esquecer de tudo. E eu quero mais professores pra ensinar, melhor amigos pra tirar fotos, sorrir pra desconhecidos. E esse sonho é viver.
Viver cada dia, cada detalhe, cada molécula de oxigênio. Enfrentar as horas, o sol, a chuva, as lágrimas, coração partido.
Este é o meu sonho : VIVER !
Compartilhe ele comigo...



*** 

#Dia 20. 
- Uma paixão secreta (ou nem por isso).
Acho que esse português é de Portugal, por isso não sei bem o que significa "o nem por isso".
Mas uma paixão NADA secreta é : Jensen Ackles *-*

-P.s. Estou um pouco sumida, mas sempre que posso estou retribuindo as visitas, comentários, vendo os blogs que acompanho. Alguns não sabem, mas a música que tem aqui, ao lado é do Linkin Park, estava pensando em mudar pra essa song, quando eu ouvi essa música em um blog, o clipe melhor dizendo, me apaixonei. Então, o que me dizem da troca?!
Beijos e bom fim de semana a todos.

Pulsar. Pensar. Não pensar.

fevereiro 12, 2011

  Enquanto as coincidências se chocam contra mim eu vou parar de pensar. Parar de me perguntar "Pra quê tudo isso?". Vou parar de dizer FOREVER ALONE. Vou parar de me tremer na frente das pessoas. E vou engolir o Eu te amo que eu reprimo a tanto tempo. O Eu te amo mais importante. Aquele.
  Vou tentar ser mais coerente. Vou parar de chorar sem motivo. Sem entender o motivo. E achar que é tudo. Mas não. Sou eu, me decepcionando comigo mesma. Sou eu, me julgando e batendo a cabeça no mesmo lugar.
  Cara...cara...tá vendo? Eu tô usando gírias. Com palavras poucas. Muito usadas. NÃO MINHAS.
  E eu quero chorar neste exato momento. Chorar ouvindo as músicas dele
  Quero dizer para os meus pais que "Não se preocupem, eu cresci, pretendo levar minhas próprias topadas para aprender."
  Quero dizer que gosto de tatuagens. Que não suporto os preconceitos deles. 
  Que gosto de surtar, às vezes.
  E eu queria parar de PENSAR. Parar de NÃO AMAR. Deixar de escrever. Parar de pensar que estou apaixonada, sem ser.
  E parar de misturar tantos assuntos em poucas linhas.
  E parar de pensar que alguém me entende.
  Como poderiam? Se nem eu consigo...
  E olha eu de novo, pensando.




#Dia 19.
-  Uma colecção que faças (ou que gostarias de fazer).
 Pensando aqui, acho que só faço coleção de livros, que bem, não é uma coleção em si, é mais um vício.
 E eu gostaria de fazer uma coleção de DVD's de SERIADOS *O*



Irreparable

fevereiro 07, 2011

 Por que nunca entende minhas queixas?
 Acha que sou injusta?
 Acha que invento tudo só por causa da TPM?
 Não. Nunca foi assim.
 Eu escondo bastante, sempre escondi.
 Mas quando algo fica martelando na mesma tecla.
 Eu surto. Eu grito.
 Eu choro.
 E foi assim. Foi assim que aconteceu.
 E eu não estou tão bem quanto aparento estar.
 Eu não estou sorrindo para esconder, como faço.
 Eu quero que vejam as lágrimas.
 As marcas.
 Tudo.
 Tudo que você fez.
 E não é a TPM.
 Não é dor de cabeça ou de dente.
 É o coração, irremediável. Que continua a pulsar tanta confusão. Tanta dúvida.
 Tanta dor.



-----------------------------------------------------------
#Dia 18
 - Um site que visites regularmente e outro que tenhas perdido o interesse.
 Visito: Tumblr
 Perdi o interesse : Formspring

Quero avisar que os selos recebidos, estão na página de selos aqui ao lado. Eu não coloco indicações , quando eu indico eu aviso no blog da pessoa. Obrigada aos comentários anteriormente, e por tentarem entender o meu "poema". Beijos pra todos.

Prevedibile

fevereiro 02, 2011

Um encaixo perfeito é o que me dizes.
 Um enfeite a mais é o que parece.
      Uma dúvida que lateja a mente.
        Um sorriso doente.

  Olhos marcados.
   Peito estufado.
     De dor ou de orgulho?
É o que pergunto...

Onde estás, o que faz, o que me dizes.
            É previsível.
                        É grosseiramente igual.
    
    E mesmo que eu diga, não muda :
 Seu sorriso esnobe, rosto profundo, marcas na pele
                        E um coração doente.


----------------------------------------------------------------------
#Dia 16
 - Uma citação que gostes
"Mas tantos defeitos tenho. Sou inquieta, ciumenta, áspera, desesperançosa. Embora amor dentro de mim eu tenha... Só que não sei usar amor: às vezes parecem farpas." - Clarice Lispector



Acho que viajei um pouco nessa minha postagem, tentativa de rimar...Deixem suas opiniões, retribuirei as visitas assim que der e obrigada pela compreensão e de compartilhar suas opiniões comigo, concordando ou não com o que escrevo.

I don't care

janeiro 25, 2011

 Eu não me importo sobre o que pensam de mim. Eu não me importo se acham graça quando eu passo. O que me importa é se estou feliz. E eu estou.
 Eu não me importo se ao ir dormir poucos me surpreendem com um boa noite. Não me importo em não ser popular. Não me importo se falam grosso comigo, porque o que eu mais quero é ser feliz. E eu sou.
 Eu não me importo se não estou apaixonada ou se ninguém suspira ao me ver. Não me importo com olhares atravessados, preconceitos exacerbados ou um dedo apontado para mim. Eu simplesmente, não me importo.
 Eu diria que me importo com algo a mais, mas aí o que eu disse antes não terminaria com algum sentido. Mas é... eu me importo. Me importo com o que você pensa ao ler minhas palavras, com o que você pensa ao ver meu sorriso. Me importo ainda mais do que você sente ao me abraçar e quando eu estou contigo. Me importo muito mais quando você declara que sonhou comigo e eu queria tanto saber o que sonhastes. Eu me importo.
 Só que meu sorriso exagerado na cara não se importa se você realmente se importa com tudo isso. Porque eu me importo não me importando.

53° Edição Musical - Nota: 9,7 - 3° lugar
----------------------------------------------------------------------------------


Conselhos.

janeiro 21, 2011

 É meio incessante essa minha busca por paz. Uma palavra, tanta coisa. Quando algo me inquieta, eu procuro resolver, remoer o assunto, pensar, pesar os prós e contras, e decidir por fim. É um costume. Eu faço isso porque eu procuro essa paz, essa paz que eu tanto quero. Paz. Ou seria liberdade? Não sei, mas é a mistura de tudo isso.
 Eu resolvi pendências do meu coração, resolvi dúvidas, acelerei um sorriso, me forcei a seguir, olhar e me redimir ainda mais quando eu estiver errada. Eu aprendo com isso, assim como ensino. E nisso de ensino vem os conselhos. Os conselhos que eu amo dar, de verdade, mas não quero que isso seja a escolha de alguém, porque é duro ver depois que seu conselho não funcionou. E que muitas vezes até machucou alguém.
 Me pedem conselhos, como quem pedem um copo de água. Eu levo numa boa, porque EU GOSTO. É mais por gostar do que por ajudar. É. Admito. É por saber que a pessoa me escuta e que eu posso ser ouvida a qualquer hora. Mas isso tem um preço, não é? Sim. Minha cabeça...
  Rodei nesses assuntos pra chegar a um. Eu me resolvi. Percebi que meu coração está livre. EM PAZ E LIVRE. (Entendeu?) E que eu posso dar conselhos sem me envolver, como eu fazia antes. Eu posso abraçar sem me preocupar. É mais isso do que qualquer coisa.
  E só pra lembrar : EU TE AMO, MELHOR AMIGO ♥. Foi você que me ajudou nisso tudo. (Mesmo sem perceber.)



----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
#Dia 14
- Um local que te transmita paz de espírito
  Praia e um abraço qualquer.

Será sempre você

janeiro 16, 2011

E ao fechar os olhos, percebo-te ai, me esperando, quieto e sereno. Te sinto, não vejo.
Eu toco sua mão e você fecha a minha sob a sua, tão fácil, quente.
Ergo-me e te abraço, ainda com os olhos fechados,não te vejo, eu te sinto.
Teu perfume, um cheiro seco de floresta, combinado com o seu próprio cheiro, doce delírio.
Abro os olhos, vejo a cor de teus cabelos, mel, fel, suave e bagunçado.
Estou no céu? Não, é só você do meu lado, meu anjo da guarda, meu menino real.
Seu riso estronda o ar, me arrepio, doce melodia sonora que me faz suspirar.
Teus lábios?Fascínio. Nosso beijo, entre borboletas e ofegos.
Você está aqui e eu te vejo, te sinto...Te amo.
É você ♥


----------------------------------------------------------------------------
#Dia 13
- Algo sem o qual não conseguirias viver
  Amor, fé, esperança e coragem de lutar.

Away

janeiro 11, 2011



Eu vou embora.
E você não estará aqui para me ver.
Eu irei dormir por um tempo indeterminado.
E você não poderá me acordar novamente.

As batidas do meu coração estão calmas.
E silenciam pouco a pouco com um zumbido no ar.

Manchas coloridas interrompem minha visão.
Minha respiração está curta.
E você não irá apreciar isso.

Você não estará.
Eu não o verei.
Acabou.

Um último suspirar...
Fecho os olhos.Vou dormir. Estou cansada.
Mas é triste, porque você não estará comigo.
Para me ver. E sentir.





----------------------------------------------------------------------
#Dia 12
- Algo que te deixe sem palavras
  Generosidade, cumplicidade, declarações públicas, mãos juntas, pés descalços na areia da praia, sinceridade, obrigado, de nada, amor...


 
FREE BLOG TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS