O garoto e a garota.

novembro 20, 2010

 A garota. Não popular. Senta no fundo. Pega seu caderno. Examina o livro. Volta a olhar.
 A garota. Finge um sorriso. Tira os óculos. Respira devagar.
 A garota. Feliz. Parece. Mas, no banheiro, ela começa a chorar.
 O garoto. A observa do canto. Solta um suspiro. A admira. Sorri.
 O garoto. Pega sua mochila. Empurra-a para a porta. Finge não se importar.
 A garota. Olha para ele. Encolhe o peito. Vai para fora. Vira-se. Encara-o. E vai embora.
 O garoto. Fica parado. A olha caminhar. E um sorriso deixa escapar. Dos lábios que não podem tocá-la.
 A garota. P. da vida. Deixa lágrimas rolar. Enquanto seus passos violentos. Fazem barulho ao passar pelos braços soltos. E pelos risos frouxos.
 E o garoto e a garota. Parecem se odiar. Mas no fundo sabem que se amam. Só não falam. Nem contam.
 Enquanto isso. O garoto. A ignora. E ela. Chora. No banheiro da escola. E seus sapatos, já surrados. Pisam nos pés dele. E um olhar. Só um olhar.
 E o garoto e a garota. Respiram rápido. Coração apertado. Sem nada pra falar. Ele se vira. Ela volta. E separados continuam. Sem nunca se importar.




18 comentários:

  1. cada vez melhor, hein, muito bom o texto, não sei direito o que comentar, mas realmente, ficou muito, muito bom

    ResponderExcluir
  2. Acho que muitas pessoas passam por isso :S

    Nossa, o texto ficou demais! Sério, achei muito lindo, principalmente no final. Adoro o jeito como você escreve.

    beijo. http://blogcamilaq.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Você consegue se superar a cada texto, esse ficou lindo (como tantos que escreve) mas esse me chamou mais a atenção, por ser exatamente o que acontece na maioria da vezes.
    Parabéns :D

    ResponderExcluir
  4. Gente, parece que este texto foi feito pra mim! Estou vivendo algo meio parecido! Só não sei se ele gosta de mim tbm!


    Bjinhos

    Nina

    ResponderExcluir
  5. Ah, me lembrou o filme "Um amor para recordar" de novo =X
    Chato ficar comparando assim né? Mas me lembrou um pouco ><

    Eu fiquei nessa de "será que ela me ama?" por um tempão. Até que um dia fechei os olhos, suspirei e pensei "sim, é isso que eu quero!". E disse "eu to gostando de você". E não é que deu certo? :)
    Se eu tivesse deixado a oportunidade passar, talvez hoje estaria vivendo a dor do arrependimento.
    Às vezes a gente tem a chance nas mãos e deixamos escapar. Ah, mas quando se trata de amor isso não pode acontecer. Vale tudo.
    Ficou ótimo *-*
    Adoro pontos finais com gostinho de vírgulas ^^

    ResponderExcluir
  6. Muito fofo seu texto mesmo q eles nao admitam o q sentem

    Otima semana
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  7. que fofo o texto, faça virarum livro. ^^ Eu adoraria ler. =)

    beijos. ^^

    ResponderExcluir
  8. Muito foofo o texto. Adorei!
    Muito obrigada pelos elogios! Também adorei seu blog e seus textos!
    Desculpe não aparecer aqui antes, mas fiquei um tempo sem entrar, mas agora voltei e estarei sempre aqui, conferindo textos novos!

    ResponderExcluir
  9. que texto matematico, mas eu gostei ;D
    ficou muito legal o final

    ResponderExcluir
  10. concordo mil com o Rodrigo *-*
    Amei mil seu blog tb, parabéns *-*

    ResponderExcluir
  11. Own Elania ao mesmo tempo que amo histórias assim,odeio histórias assim,rs Vou explicar,é lindo todo esse amor platônico,mas é irritante todo o desentendimento das pessoas que se amam,mas acham que se odeiam.

    Mas enfim,SEU post eu amei *.* haha

    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Lindo texto. Infelizmente as pessoas ignoram os seus sentimentos e preferem tornar-se infelizes do que amar.


    Seus textos cada vez melhores.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Que lindo, amei. Você escreve mt bem

    ResponderExcluir
  14. Procure mesmo o filme, ele é de uma beleza ímpar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Hoje pensei na loucura das pessoas
    Numa criança que pede a ternura e um naco de pão
    Na fome de um abraço sem rosto
    Na ignorância largada ao meio do chão

    Imaginei o que será viver na ausência da razão
    Na procura do norte sem Sol e estrelas
    Porque é que Deus se distrai às vezes
    Porque teima em não querer vê-las?


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  16. Muito bom... simplicidade que tanto gosto...

    ResponderExcluir

NÃO FAÇAM PROPAGANDAS AQUI !
Desde já, agradeço sua iniciativa para comentar.

 
FREE BLOG TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS